quarta-feira, 31 de agosto de 2011

O caso do Sr. RCabeção

Esta reflexão pouco rigorosa vem ocupando meus diletantes miolos há alguns dias. 

Primeiramente, ela viria numa nota a outro post, mas como ficou um tanto extensa, resolvi dedicar-lhe um post. 

A título de contextualização, peço que leiam o post

Nunca fui a um analista. Os efeitos disso são óbvios, pra quem me conhece. 

Mas mesmo sem diagnóstico de especialista, este diletante blogueiro, que é diletante em tudo, até em autoanálise, não nega ter traços masoquistas. 

Esses traços são evidentes por um hábito que cumpro rigorosamente: ler o blog do Reinaldinho Cabeção, hospedado na referida revista deste post. Quem também o lê, sabe do que estou falando.

E ao tomar conhecimento do que se passou a respeito dos métodos murdochianos da Veja, fui correndo ler o que diria o blogueiro - o qual é evidente que carece muito mais do que eu de terapia!

Já disse outras vezes que, com ele, coerência é lucro.

Honestidade intelectual??? Não fazem parte dos princípios - nem dos meios ou dos fins.

E ele ainda tem a pachorra de distorcer tanto os fatos ao ponto de se colocar como defensor da democracia. 


Num dos vários posts publicados na tentativa de converncer-se a si mesmo, nosso RCabeção - ele deve ganhar por quantidades de posts/hora, só pode! - chega a uma formulação que faria Mubarak, Gadaffi e qualquer outro ditador corar: o que houve, foi uma "invasão perpetrada pela democracia ao antro de podridão no qual conspirava o Dirceu". 

Claro que não foi com essas palavras. 

Pq ele não deve saber o que é "perpetrar".

Ele é gorduroso e pernóstico em seu estilo. 

E acha que sabe escrever, muito embora seja daquele tipinho clássico que corrige erros de digitação dos outros em seu blog - coincidentemente, ele só o faz com os que sustentam opinião diversa da sua. 

Agora, enquanto escrevo, fico na dúvida: serei eu o masoquista, ou um pseudopsicólogo de boteco a tentar analisar a mente perturbada e incosnciente-de-si do nosso RCabeção?!?!?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário