quinta-feira, 21 de julho de 2011

O cara e a crise

Do Vermelho






Este diletante blogueiro tem especial apreço pelas charges do Vermelho.

E também as acha autoexplicativas, de modo que. . . não dará pitacos.

Mas pode recebê-los.

domingo, 17 de julho de 2011

Os otavinhos e os otavynhos

Texto de Emir Sader, na Carta Maior, via Escrevinhador, acrescido de um pitaco meu.

Os otavinhos são personagens típicos do neoliberalismo. Precisam do desencanto da esquerda, para tentar impor a ideia do tango Cambalache: Nada é melhor tudo é igual.
Os otavinhos são jovens de idade, mas envelhecem rapidamente. Passam do ceticismo – todo projeto de transformação deu errado, tudo é ruim, todo tempo passado foi melhor, a política é por natureza corrupta – ao cinismo –quanto menos Estado, melhor, quanto mais mercado, melhor.
São tucanos, seu ídolo é o FHC, seu sonho era fazer chegar o Serra – a quem não respeitam, mas que lhes seria muito funcional – à presidência. Vivem agora a ressaca de outra derrota, em barzinhos da Vila Madalena.
Tem ódio ao povo e a tudo o que cheira povo – popular, sindicatos, Lula, trabalhadores, PT, MST, CUT, esquerda, samba, carnaval.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Emigração de SP já é maior do que imigração para SP

O Uol publicou hoje (aqui) um estudo do IBGE que mostra como a relação de imigração e emigração em SP é agora oposta ao que era tempos atrás.

Diz o post: "São Paulo recebe menos da metade dos migrantes de 15 anos atrás"

E continua:  "Em 2000, o Estado tinha 339 mil mais imigrantes do que emigrantes, ao passo que em 2009 o fluxo se inverteu, havendo 53 mil mais emigrantes do que imigrantes."

E leia-se: imigrantes = nordestinos.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Serra e Aécio fazem escola: Deputado tucano demite jornalista em Guarulhos

por Conceição Lemes, no Viomundo, publicado ontem, 10/7

Mas não esqueçamos que este modesto e diletante Caraíba já noticiara o fato na sexta-feira.

________________________________
________________________________

Cuidado, guarulhenses. Este sujeito será candidado no nosso próximo pleito municipal. Lembrem-se desse sorriso franco e puro na hora da urna.
Não sei se a “doença” já está incorporada no DNA do PSDB ou se trata de “infecção” que às vezes se transmite entre tucanos, especialmente os de alta plumagem. O fato é que alguns adoram pedir aos patrões da mídia corporativa a cabeça de jornalistas que perguntam ou escrevem sobre fatos que lhes desagradam.

O ex-governador José Serra (PSDB-SP) e o senador Aécio Neves (PSDB-MG) são “mestres” nesse tipo de censura e estão fazendo escola. O deputado federal Carlos Roberto de Campos (PSDB-SP) é o mais novo “adepto”. Nessa quinta-feira, 7 de julho, ele pediu e conseguiu a demissão do jornalista Ricardo Gomez Filho, do jornal Metrô News, sediado em Guarulhos e que circula nas estações do metrô de São Paulo.

Custo das obras da Marginal aumentam 75%

Saiu no Uol, bem no canitnho, pra ter poucos leitores. . .
_______________________________
_______________________________
Apesar de as novas pistas da Marginal do Tietê terem sido abertas há quase um ano e meio, as obras de ampliação continuam consumindo dinheiro dos cofres públicos. Uma nova atualização no valor do convênio firmado entre Prefeitura de São Paulo e governo do Estado colocou mais R$ 200 milhões na obra no fim de junho. O custo da Nova Marginal chega a R$ 1,75 bilhão - 75% acima do estimado no primeiro orçamento, de 2008.
No total, seria possível construir 300 escolas ou 7 hospitais de 200 leitos cada com os R$ 750 milhões extras que já foram gastos com a avenida. O aumento de custos é resultado da inclusão de serviços que não estavam previstos pela Desenvolvimento Rodoviário S. A. (Dersa), empresa responsável pela obra.
Em fevereiro deste ano, só faltava terminar a ponte estaiada do Complexo Bandeiras, que vai facilitar a entrada dos veículos na Avenida do Estado a partir da Marginal - prevista no projeto inicial, em 2008. A nova injeção de recursos não será dirigida apenas para a nova ponte.
Segundo a Dersa, os R$ 200 milhões são necessários para obras secundárias, como travessias subterrâneas para passagens de cabos para iluminação, complementos de barreiras de concreto e o alargamento da pista local para implantação da 4.ª faixa entre as Pontes do Limão e Casa Verde. Esta última ainda não foi concluída, e não foi informado prazo para o término dos trabalhos. A Dersa não revelou a lista completa de ajustes ainda por fazer.

Explicações
Os convênios são instrumentos jurídicos que viabilizam o repasse de recursos para a execução da obra. No caso da Marginal, o primeiro foi assinado em 25 de fevereiro de 2008, no valor de R$ 1 bilhão, quando se deu o pontapé inicial para os trabalhos. Progressivamente, novas atualizações foram feitas para que a Dersa pagasse os serviços considerados necessários para a continuação da obra.

Em relação aos motivos dos aumentos, a empresa afirmou que, como o projeto de engenharia e o licenciamento ambiental foram concluídos após a assinatura do convênio, somente com a finalização desses trabalhos é que foi possível obter uma "estimativa mais realista sobre o custo do empreendimento". Outra justificativa para os aditamentos foi a inflação, já que o convênio não possui cláusulas para reajuste automático da correção monetária.

A empresa disse também que há a possibilidade de não usar todo o valor das atualizações, mas não informou quanto dos R$ 200 milhões será usado ou economizado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
___________________________________
___________________________________

Ps. d"O Caraíba: Pelo visto, não é só com as obras da Copa que devemos nos preocupar. 

E mais, queridos leitores: façam as contas de quanto custou cada metro de pista. Vocês verão que é absurdo. E no ano que vem, nas eleições, não se esqueçam de votar no Kassab!

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Censura tucana na província de Guarulhos

Este diletante blogueiro já publicou algo sobre a midia de Guarulhos (aqui).

E hoje se depara com uma notícia bem interessante, encontrada no Terror do Nordeste, de autoria do jornalista Ricardo Gomez, aqui.

Reproduzo abaixo a notícia:

_______________________
_______________________

Amigos e colegas:

Acabo de ser demitido da Empresa Jornalística Folha Metropolitana um ano, um mês e quatro dias depois de ser contratado para ser repórter de política. Este não é meu primeiro trabalho e nunca tornei público o motivo da saída por julgar que admissão e demissão fazem parte da liturgia das empresas. Logo, jamais exporia as razões da saída, se o motivo fosse contenção de despesas, qualidade do trabalho prestado, incompatibilidade entre mim e a chefia...
Desta vez, porém, é diferente: a minha demissão ocorreu porque noticiei em primeira mão e venho acompanhando o caso de nepotismo na Secretaria de Estado da Energia, sob o deputado licenciado José Aníbal (PSDB). A notícia está na página 10 da edição desta quinta-feira do jornal Metrô News.

A crise européia e a agonia neoliberal

Por Saul Leblon, no sítio Carta Maior, via Blog do Miro

A longa agonia do arcabouço ideológico neoliberal registrou mais um espasmo pedagógico.

Na terça-feira (5) governantes e autoridades financeiras da União Européia rangeram e rugiram diante da decisão da agencia de risco Moody's, que reduziu a classificação dos títulos da dívida portuguesa para a categoria ‘junk’ (lixo).



Lisboa acaba de obter um socorro de 78 bilhões de euros, em três anos, em troca de um pacote de ajuste que o próprio primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, direitista assumido, admite ser um gigantesco contrato de recessão com o futuro. A exemplo do que faz a Grécia, a auto-imolação lusa inclui demissões, cortes de gastos em áreas essenciais, aumento de impostos e privatização, inclusive da tevê pública portuguesa.

terça-feira, 5 de julho de 2011

$ilas Malacheia e Reinaldinho Cabeção

Este diletante blogueiro, que ri de rachar com a Tia Carmela, recomenda este post.

Lá, o leitor poderá ver a pré-campanha do Cabeção à vereança de Dois Corgo e o apoio de Malacheia à campanha. Segue trecho:

"O Pastor Carioca $ilas Malacheia, egresso que é de uma raça superior, tornou-se importante ativista na luta pelo direito de discriminar, agredir e injuriar o restante da  bicharada, e trará esse know-how para a campanha do Sr. Reinaldinho Cabeção."

O nosso futuro e o casaco de 29 reais

Do Azenha. Estarrecedor! Longo, mas vale muito a pena.


Vivemos tempos interessantes. A acreditar no noticiário, falta dinheiro aos governos.


No entanto, o Rio de Janeiro é um canteiro de obras.


E os estádios sobem.


E o BNDES — sim, eu sei, a BNDESPar — ajuda o Abílio, o Eike e outros pobres milionários.


Não, não há dinheiro para investir nos grandes equalizadores: educação pública e gratuita para todos (com bons salários para os professores) e banda larga realmente larga e universal para todos.


Lá na Coreia do Sul eles deram um jeito. Tudo bem, já entendi, sei que o país, comparado ao Brasil, é pequeno e a densidade demográfica é grande. Custaria mais caro, aqui, fazer o backbone feito lá, através do qual o estado cripto-comunista espalhou as redes de fibra ótica.

Lá foi dinheiro público financiando a iniciativa privada: quem cuidou e cuida da “última milha” são as empresas de telefonia e internet. Mas, ao controlar a infraestrutura, além de garantir a própria soberania na idade da informação, fazendo as ferrovias do século 22, o estado sul coreano ganhou poder de barganha diante das empresas privadas. Ditou as regras com um porrete na mão: lá, segundo a OECD (Organização para a o Desenvolvimento e Cooperação Econômica) 100 mbps pelo equivalente a 60 reais mensais; aqui, 1mbps por 35 reais. Nossa vantagem é que temos a Anatel para garantir que o serviço será de fato prestado nas condições propagandeadas…

sexta-feira, 1 de julho de 2011

A conspiração por trás das tomadas e dos plugs: o fim do mundo tal como o conhecemos!

Consequência da implementação de padrão
novo de tomadas e plugs
Caros leitores, o que tenho a vos dizer aqui é de importância fundamental. Talvez seja a mais bombástica notícia da década. E quem a deu foi o filhote de urubu, codinome C.A. Sardenberg, notório jornalista de economia que, tal como sempre nos lembra PHA, não é nem uma coisa nem outra.

Passemos ao fato:

Depois de paulatinamente implantada por cerca de 10 anos - DEZ ANOS!!!! -, desde que foi planejada, a padronização de tomadas entra em vigor definitivamente.

Percebem, leitores???? É o prenúncio do fim dos tempos!!! 2012 está logo aí.