quarta-feira, 13 de abril de 2011

Mensagem enviada ao Vereador Wagner Freitas


Caro Vereador Wagner Freitas,

tendo em vista que o senhor é o propositor da PL nº 330/05, venho por meio desta pedir ao senhor, em nome de todos aqueles que se preocupam com os direitos dos animais, bem como daqueles que enxergam para Guarulhos um futuro - em termos econômicos e sociais - mais promissor do que aquele que será trazido por meio da promoção de atividades baseadas na crueldade para com outros seres, que o senhor considere a retirada de sua propositura.

Felizmente vivemos hoje numa sociedade em que as informações circulam com muito mais rapidez e que, dessa forma, permite que as pessoas se organizem e se esclareçam sobre os diversos assuntos que lhes interessem. Essa mesma sociedade tem hoje muitas formas de se organizar e de reivindicar seus direitos, ou, que seja, de impedir que injustiças sejam feitas.

Outrossim, na qualidade de cidadão guarulhense, não gostaria de ver a cidade que tanto prezo caminhando na contra-mão da história, já que vemos que a própria Espanha, que tem arraigada em sua cultura a tradição das touradas, vem paulatinamente desestimulando tal atividade e coibindo, pouco a pouco, sua prática.

Do ponto de vista científico já não há qualquer dúvida da acentuada capacidade sensível de animais como os bovinos, que sofrem desnecessariamente para que uma mera atividade de entretenimento tenha lugar. Há ainda diversos documentários que mostram os maus tratos a que são submetidos os animais que são postos em rodeios e atividades similares.

Guarulhos é uma cidade de potencial ímpar, que deve ser explorado em sua totalidade, mas é hora de refletirmos sobre o tipo agressivo e insustentável - do ponto de vista ambiental -, além de indefensável, do ponto de vista ético, de desenvolvimento que estamos promovendo.

Juntos podemos construir uma cidade que seja modelo de desenvolvimento sustentável e de responsabilidade e respeito para com os animais, parte integrante e indispensável do meio-ambiente. O art. 26 da Lei n° 6033/04, que o senhor pretende suprimir, é uma das provas de que nossa cidade pode ser pioneira em práticas que logo serão adotadas por outras tantas preocupadas em pensar o futuro, sem imediatismos e sem atropelar o princípio básico da ética - o reconhecimento de que o outro (no caso, o bovino), tem os mesmos direitos que nós a buscar para si toda a felicidade que não fira a liberdade dos demais.

Aguardo e dou fé de uma resposta positiva do senhor.

Cordialmente,

Rafael R. Garcia, cidadão guarulhense, professor e militante por um mundo melhor.

2 comentários:

  1. Apesar de não partilharmos da mesma opinião, já que eu como carne, fico me perguntando qual o intuito de ter rodeio em Guarulhos. Não faz o menor sentido. Não somos espanhóis e nem estamos tão no interior assim. É uma coisa que não faz parte de nossa cultura.
    E enquanto isso tantas outras prioridades ficam para trás. É um absurdo.

    Parabéns pelo blog esquerdista.

    ResponderExcluir
  2. Liliane Malvadeza,

    acho que ser ou não vegetariano é detalhe no caso. Ao menos em princípio. . . O que frustra é ver que uma autoridade eleita tenha a capacidade de visão de uma ameba!
    Aproveitando o ensejo, recomendo a leitura deste artigo, que já tem alguns anos, mas que é interessante. . .

    http://www.vegetarianismo.com.br/sitio/index.php?option=com_content&task=view&id=1625&Itemid=133

    Obrigado pelos parabéns ;)Prometo não escrever flatulências, como as que são ditas por aí. . .

    ResponderExcluir